• Eterno Inconformado
  • Eterno Inconformado
  • 16 de jul de 2013

    #33 Vivemos o que pregamos?

    HipocrisiaNós vivemos o que pregamos? Ou estamos sendo hipócritas? Estamos falando coisas a fim de sermos reconhecidos pelo homem e agradá-lo ou estamos realmente pregando a verdade, aquilo que Deus manda? Falamos coisas de nós mesmos, aquilo que agrada ao nosso coração ou estamos dispostos a aceitar e viver o chamado de Deus para nossas vidas?

    São perguntas para nós pararmos e pensarmos sobre o que estamos falando para os outros, se no meio da sociedade descrente, estamos sendo sal e luz, como o Senhor Jesus ensina, e se nossas atitudes condizem com aquilo que pregamos.

    Pois bem, vamos falar aqui sobre algo chamado hipocrisia com base em duas passagens bíblicas; A primeira se encontra em Mateus 23:

    “Então falou Jesus à multidão, e aos seus discípulos, dizendo: Na cadeira de Moisés estão assentados os escribas e fariseus. Todas as coisas, pois, que vos disserem que observeis, observai-as e fazei-as; mas não procedais em conformidade com as suas obras, porque dizem e não fazem; Pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; eles, porém, nem com o dedo querem movê-los; E fazem todas as obras a fim de serem vistos pelos homens; pois trazem largos filactérios, e alargam as franjas das suas vestes,”
    (Mateus 23:1-5)

    “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que limpais o exterior do copo e do prato, mas o interior está cheio de rapina e de iniquidade. Fariseu cego! limpa primeiro o interior do copo e do prato, para que também o exterior fique limpo. Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda a imundícia. Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas interiormente estais cheios de hipocrisia e de iniquidade.”
    (Mateus 23:25-28)

    Para entendermos vamos usar com exemplo uma pessoa fictícia chamada Hipócrita:

    Usando como base os versos 1 a 5 de Mateus 23, faça de conta que Hipócrita está pregando sobre amar o próximo. Tudo bem! Se ela está pregando sobre isso, observe e pratique o amor ao próximo, porém a Hipócrita que está pregando não ama o próximo! É como se ela te ordenasse a levar um peso de 1 tonelada nos ombros, mas, ela mesmo não leva nem uma grama desse peso todo! Sabe por quê? Porque, simplesmente, ela quis pregar algo bonito para agradar aos homens, para que eles venham ver que o que ela prega é de Deus, mas, VIVER o que ela pregou é outra história! (Foi usada essa analogia para que você pudesse compreender um pouquinho melhor a passagem de Mt 23:1-5.)

    Já nos versos 25 a 28, o Senhor Jesus fala que ai daqueles que por fora parecem que são “bonzinhos”, que só se importam com o que os outros acham da “aparência”, mas, que por dentro, o coração só Deus conhece e não tem nada a ver com o que aparentam ser. O Hipócrita precisa aprender que não adianta passar para os irmãos dentro da igreja que ele “ora bonito”, “prega bonito” ou “louva super-bem”, que apenas Deus conhece o seu interior! Jesus alertou os fariseus daquela época e continua nos alertando hoje, isso para o nosso bem, porque Ele nos ama e não quer nos ver no erro!

    A segunda passagem a ser mencionada aqui encontra-se em Romanos 2:

    “Tu, pois, que ensinas a outro, não te ensinas a ti mesmo? Tu, que pregas que não se deve furtar, furtas? Tu, que dizes que não se deve adulterar, adulteras? Tu, que abominas os ídolos, cometes sacrilégio? Tu, que te glorias na lei, desonras a Deus pela transgressão da lei? Porque, como está escrito, o nome de Deus é blasfemado entre os gentios por causa de vós.”
    (Romanos 2:21-24)

    Nesses versos, o apóstolo Paulo faz perguntas que nos fazem pensar: De que adianta eu pregar dizendo que roubar é pecado, que não pode, se, eu roubo? (Isso é só um exemplo! rsrs) De que adianta pregarmos sobre santidade, se vivemos em pecado? No verso 24, ele ainda escreve que dessa forma (não viver o que pregamos), o nome de Deus acaba sendo blasfemado entre os gentios. Inclusive, já ouvi várias pessoas que não são evangélicas, dizerem entre si: “Fulano na igreja fala sobre isso e isso e não vive aquilo que diz. Ainda diz que é crente!” Tome cuidado se você integra esse grupo! Não se afaste de Deus por causa disso! Não, pelo contrário: Se arrependa, aceite as correções do Pai e tome uma atitude: Escolha viver para Deus de verdade! Ele te ama demais!

    Interessante também é que no verso 21, o apóstolo Paulo, inspirado pelo Espírito Santo, pergunta: Quando estamos ensinando aos outros, não estamos aprendendo também? Então, se pregamos algo que não vivemos, vamos também ser ouvintes daquilo mesmo que estamos dizendo!

    Enfim, é isso! Tudo isso serve como aprendizado para mim e para você! O Senhor nos exorta porque Ele nos ama e não quer nos ver no erro! Vamos aceitar sempre Suas sábias correções e nos consertamos em Sua presença.

    “Filho meu, não rejeites a correção do SENHOR, nem te enojes da sua repreensão. Porque o SENHOR repreende aquele a quem ama, assim como o pai ao filho a quem quer bem. Bem-aventurado o homem que acha sabedoria, e o homem que adquire conhecimento;”
    (Provérbios 3:11-13)


    Deus te abençoe em nome do Senhor Jesus! Fique na paz do Pai e até mais! \o/
    Mais textos de Exortação:

    Escrito por:Vítor Macedo

    Baiano, nascido em 1995 e fácil de ser caricaturado por ser barbudo e parecer um nerd. Não tem conta no FB e ainda não aprendeu a gostar do Whats. Além de gostar de psicologia e de coisas fora do comum, tem como hobbies escrever, fazer arte e mexer com códigos de programação. Depois de ser achado por Cristo, descobriu o sentido da palavra felicidade. Se encontrá-lo por aí, no mínimo, ouvirá que Deus é bom, muito bom! =]

    • Blogger
    • Disqus

    Seja o primeiro a comentar!

    Deixe teu comentário!

    Conte-nos algo sobre o texto! Será um prazer ouvir você! =]

    Topo