• Eterno Inconformado
  • Eterno Inconformado
  • 13 de nov de 2013

    #47 A vida é minha e eu faço o que eu quero! SERÁ?

    A vida é minha e eu faço o que eu quiserNa vida (principalmente na juventude) há momentos em que dá aquela vontade de “chutar o balde” e fazer aquilo que der vontade, sem pensar no que pode acontecer... Há situações em que pessoas te decepcionam, dizem ou fazem coisas que você não gostou, mas, também há os casos em que talvez você não quer ser mais “certinho (a)” e aí você erra uma vez, e, isso já é um impulso para continuar errando do tipo “ – Eu já errei essa vez, então deixa eu errar logo de vez mesmo...” A emoção é tanta que você quer esquecer bons modos, bons costumes e dizer ou fazer aquilo que passa pela mente. E agora?! Fazer ou não fazer?! Eis a questão!

    Pois bem: A Bíblia diz em Gálatas 2:20 que “Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.” Então, por que viveríamos ao nosso próprio modo, com nossas próprias regras. O que ganharíamos se nos achássemos os donos da verdade e gritássemos “a vida é minha, eu faço o que eu quero”?! Nada de bom! hahaha

    Vamos por partes:

    01. Pense nas consequências e não nos motivos.

    Como assim?! É que, às vezes, as circunstâncias e as emoções tentam te levar a tomar decisões desastrosas ou que te façam sair de si. Não se esqueça: Deus te deu um cérebro. Então não deixe que as coisas do instante alterem as coisas que estão por vir. Guarde teu coração, não se baseie nele para tomar decisões. Menos emoção e mais razão. Nunca aja por impulsos ou em situações momentâneas e passageiras. 

    Um exemplo: Quando você estiver estressado(a), e, houver várias pessoas próximas de você, se esforce para não abrir a boca e soltar “mísseis” que podem atingir pessoas que não tem nada a ver com o que você está passando. É claro que há muitas outras situações em que esse conselho pode ser aplicado, como nos momentos em que você quer pecar. Pare e pense: Por que eu vou pecar? Por que eu vou fazer isso? Vale a pena? E as consequências depois? Como eu ficarei? O que pode acontecer?! Isso agradaria a Deus? (Se for pecado é claro que não!)

    02. Se você sabe que algo é errado, não faça! Um erro não é desculpa para gerar outros.

    Essa é a pergunta citada lá no início do texto. Tipo, às vezes você erra, e talvez pense: “ – Eu já errei essa vez, então deixa eu errar logo de vez mesmo...” Não, filhooo(aaaaa)!!! Não faça isso! Ao errar, busque se arrepender de verdade. Tenha a humildade de admitir o erro e o desejo de recomeçar. Confesse teu(s) pecado(s) a Deus. Peça a Ele que te ajude, e, pode crer que Ele te ajudará, te instruindo e te fortalecendo a não pecar mais! Ele ama corações humildes e quebrantados que reconhecem que precisam dEle e que sem Ele não são nada!

    Arrependimento não é apenas um sentimento que você sente e dá vontade de mudar. Arrependimento gera conversão, transformação, e, isso é uma das coisas que Deus quer de nós: Conversão a Jesus por inteiro, não por obrigação, mas, por amor a Ele. O Senhor é bom, Ele nos perdoa se nos arrependemos de verdade, e, se nos arrependemos de verdade, mudamos.

    "Porque, em vos convertendo ao Senhor, vossos irmãos e vossos filhos acharão misericórdia perante os que os levaram cativos, e tornarão a esta terra; porque o Senhor vosso Deus é misericordioso e compassivo, e não desviará de vós o seu rosto, se vos converterdes a ele." 
    {2 Crônicas 30:9}

    “Os sacrifícios para Deus são o espírito quebrantado; a um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus.” 
    {Salmos 51:17}

    03. Não se prenda a sentimentos perversos.

    O que são sentimentos perversos? Penso eu que sentimentos perversos são sentimentos pesados que endurecem nossos corações, como a mania de querer ver erro em tudo e todos, listando os defeitos de cada um, procurando brechas para criticar, discórdia, desunião, inimizades... Nada disso é de Deus! São coisas que te prendem e te impedem de ofertar uma verdadeira adoração ao Pai. Então, vamos pedir ao Pai para nos purificar de tudo aquilo que não agrada a Ele, revestindo nosso coração com amor a cada instante, e, assim ajudarmos uns aos outros. E mesmo que nossos próximos nos firam com ações, palavras ou outra coisa que for, não vamos descontar na mesma moeda, se irritando e querendo fazer coisas ruins contra ele. Aja como Jesus: Ore por eles e não se revolte!

    04. Arrependimento e rendição a Deus.

    Terminando este post, deixo dois versículos retirados do livro de Apocalipse. Ambos referentes à arrependimento:

    “Lembra-te, pois, de onde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal, se não te arrependeres.”
    {Apocalipse 2:5}

    “Eu repreendo e castigo a todos quantos amo; sê pois zeloso, e arrepende-te.”
    {Apocalipse 3:19}

    Sugiro ainda a leitura dos posts abaixo:

    Jesus te abençoe! \o/
    Mais textos de Exortação:

    Escrito por:Vítor Macedo

    Baiano, nascido em 1995 e fácil de ser caricaturado por ser barbudo e parecer um nerd. Não tem conta no FB e ainda não aprendeu a gostar do Whats. Além de gostar de psicologia e de coisas fora do comum, tem como hobbies escrever, fazer arte e mexer com códigos de programação. Depois de ser achado por Cristo, descobriu o sentido da palavra felicidade. Se encontrá-lo por aí, no mínimo, ouvirá que Deus é bom, muito bom! =]

    • Blogger
    • Disqus

    Seja o primeiro a comentar!

    Deixe teu comentário!

    Conte-nos algo sobre o texto! Será um prazer ouvir você! =]

    Topo