• Eterno Inconformado
  • Eterno Inconformado
  • 4 de mai de 2015

    #124 VIII. Heresias [Texto H]

    Principais heresias na igreja evangélica brasileira moderna
    A sua vitória vai chegar, venha buscar o milagre de Deus, receba sua bênção nessa noite, quem te viu pra baixo vai ter que te ver pra cima, teus inimigos terão que ver tua vitória e blá blá blá. Estou cheio de ouvir coisas do tipo, porém o que me deixa mais inconformado ainda não são essas famosas frases ouvidas em igrejas afora, mas a mente das pessoas que estão como marionetes persuadidas dentro de templos eclesiásticos. É como se tudo que for feito dentro da igreja necessita de gritos de glória, aleluia, em nome de Jesus, amém e coisas assim, porém fora dela tudo parece normal. Lavagem cerebral, linguagem de ação e pouca palavra... é triste essa realidade, saber que o ensino da Palavra do Senhor Deus está sendo distorcida apenas para suprir desejos humanos egoístas para adaptarmos ela aos nossos interesses egoístas. Veremos como heresias não os ensinos contrários a doutrinas específicas, mas como qualquer ensino que fira os conceitos bíblicos. Alguns trechos desse post são oriundos de uma pesquisa em outros sites cristãos e a ideia aqui não é a inquisição (onde a Igreja Católica queimava vivo quem eles consideravam hereges!), mas a de abrirmos nossos olhos para o que é verdadeiro dentro da Palavra de Deus e não sermos enganados por ideias humanas que nada tem a ver com a Bíblia. A verdade é Cristo, Sua palavra é verdadeira, então vamos lá.

    Textos de A a Z

    "Em termos teológicos, podemos dizer que seita refere-se a um grupo de pessoas e que heresia indica as doutrinas antibíblicas defendidas pelo grupo. Baseando-se nessa explicação, podemos dizer que um cristão imaturo pode estar ensinando alguma heresia sem, contudo, fazer parte de uma seita. Não podemos também confundir heresia com erro de interpretação bíblica. Ou seja, uma heresia é tudo aquilo que venha ferir os Fundamentos da Palavra, a ortodoxia cristã. Erro de interpretação é quando um cristão, dedicado ao aprendizado bíblico, passa uma informação errada a respeito de determinado texto, podendo ele depois reconhecer seu erro e continuar na busca do saber. Não podemos sair por aí “caçando as bruxas”, chamando todo mundo de herege por simples erros de entendimento teológico. O que estamos trazendo aqui são questões de profunda seriedade doutrinária. Ensinos em propagação que atingem as bases da fé.” (Napec – Apologética Cristã)

    01. O anjo do Senhor está passeando nesse lugar.
    Sabe quando se tem a impressão de que as pessoas glorificam mais quando se diz que o anjo está passeando com a vitória para te dar do que quando se diz que Jesus morreu numa cruz para salvar pobres pecadores? É o Espírito Santo que está conosco a todo tempo e apesar de a Bíblia afirmar que o anjo do Senhor acampa-se ao redor daqueles que O temem e o livra (Salmos 34:7), toda glória é para Deus, só a Ele!

    02. Receba o fogo de Deus/Batismo no fogo
    Geralmente, quando a Bíblia menciona fogo, refere-se a juízo (exceto em alguns casos como a coluna de fogo que guiava os israelitas no deserto). Não existe batismo no fogo associado a batismo com o Espírito Santo. Leia Lucas 3:16-18 e perceba que o batismo no fogo mencionado por João refere-se à condenação dos não-salvos. O batismo real vivenciado pelos salvos do Senhor é o das águas e o selo do Espírito Santo nos marcando como eleitos de Deus.

    03. Crente não fica doente, deve ter uma vida próspera e não passa por tristeza. Você é filho/a do Rei e deve gozar do melhor dessa terra.
    Eis um discurso de “merecimento” e usar Isaías 1:19 isoladamente não cola. Vamos por partes: Qualquer ser humano está suscetível a ficar doente (1 Timóteo 5:23) seja por falta de cuidado pessoal ou outros motivos que não sabemos; por mais que tenhamos pouco ou muito, devemos sempre estar contentes e gratos ao Senhor (1 Timóteo 6:7-8 e Filipenses 4:11-13); note os exemplos de Ana, Jó, Paulo, dos apóstolos e do próprio Jesus. Eles passaram por momentos tristes, não? O diferencial é que tudo isso contribuiu para a glorificação do nome do próprio Deus e nos casos humanos, sempre entendemos que mesmo em meio a dor, nossa principal fonte de alegria é o Senhor e nada mais! (João 16:33)

    04. Se não dizimar, o migrador e o devorador vão arruinar suas finanças.
    O versos 10-11 de Malaquias 3 são, praticamente, os mais conhecidos quando referente a dízimos. No Novo Testamento, o dízimo não é uma obrigação, porém como cristãos e em ato de amor à obra de Deus aqui na terra, devemos ofertar generosamente segundo nossos finanças e fugir do egoísmo. E usar o pretexto de migradores e devoradores como demônios não tem base porque eles não são isso; os migradores e devoradores citados em Malaquias 3:11 são gafanhotos, visto que o dízimo e a casa do tesouro referem-se a plantações. A oferta deve ser liberal, generosa e sem a intenção de receber cem vezes mais do que você ofertou. Isso seria ganância.

    05. Os levitas, o dom de louvar e o dom de línguas
    Consulte a lista de dons espirituais em 1 Coríntios 12 e note que não há o “dom de louvar”. Habilidade para o canto é algo natural, tal como algumas pessoas possuem habilidade para linguística, lógica, outras possuem para a música. O legal é quando usamos essas habilidades naturais para glória de Deus e Seu serviço, tal como alguns cantores usam com a música cristã. Levitas e músicos não possuem associação, visto que os levitas eram os membros da tribo de Levi, uma tribo separada especificamente para o serviço de Deus (Números 1:47-53 + capítulos 3 e 4).

    Sobre o dom de línguas, leia Atos 2:1-11 e perceba que as línguas “estranhas” ali citadas eram línguas humanas, porém em outros idiomas (algo sobrenatural a fim do Evangelho ser propagado) e não sons que nós não conseguimos compreender ou são fáceis de serem imitados como comumente imaginamos.

    06. Onde o Espírito do Senhor está, há liberdade, logo, faça o que quiser.
    Usar o verso 17 de 2 Coríntios para tentar justificar um monte de coisas dentro da congregação não procede, pois a liberdade mencionada nesse verso refere-se à libertação da Lei, do coração endurecido e de tantas coisas mais que pudessem nos impedir de nos achegarmos ao Senhor Deus. Agora, somos livres em Cristo (não para fazermos o que quisermos). ^^/

    07. Quem é batizado com o Espírito Santo tem que dançar em mistério.
    “Ora, a Bíblia ensina que o batismo do Espírito Santo é dado a todos os crentes, sem que eles precisem se esforçar para obtê-lo (1Co 12.13; Gl 3.2). Também ensina que isso ocorre no momento da conversão (Ef 1.13), sem nenhuma necessidade de ser evidenciado pelo dom de línguas, já que, na Igreja Primitiva, esse dom era dado somente a alguns (1Co 12.30).

    Contudo, os seguidores de Seymour criam que o batismo do Espírito Santo era uma espécie de segunda bênção (a primeira bênção seria a conversão) dada por Deus somente a quem a buscasse com orações, jejuns, clamores, lágrimas e vigílias. Por isso, testemunhas oculares relataram que, na Rua Azuza, as pessoas passavam dias e noites gritando, chorando, gemendo, uivando, pulando, girando e se contorcendo, enquanto clamavam pela “bênção”. Já os que eram “batizados” balbuciavam o que criam ser línguas estranhas e, em êxtase, caíam no chão onde ficavam rolando ou se sacudindo, numa manifestação frenética de loucura total. Outros, ainda, desmaiavam e ficavam deitados por horas a fio, inertes como se estivessem mortos.

    Tudo isso, pensavam, era necessário e valia a pena, pois o batismo do Espírito Santo, uma vez recebido, elevaria o crente a um novo e mais rico patamar espiritual, tornando-o participante de uma elite de homens santos e fazendo-o desfrutar de uma vida repleta de experiências poderosas e arrebatadoras com Deus.” {Teologando}

    08. Campanhas de bênçãos, curas, quebra de maldições, objetos ungidos, atos proféticos e mais.
    Por que tanto foco em coisas que agradam às pessoas ou as façam se sentirem anestesiadas? Particularmente, não entendo o porquê de vários líderes e pessoas julgarem mais importantes campanhas e campanhas para se chegar a bênçãos, milagres, vitórias, chaves e mais bênçãos sendo que o ideal da vida cristã é o próprio Cristo.

    “Os reformadores do século 16 afirmavam que a superstição é filha da ignorância. Assim, sem conhecer a doutrina bíblica e fiando-se nas ilusões de inúmeros sonhadores, alguns evangélicos passaram a acreditar em frases mágicas (“eu determino”, “tá amarrado”; “eu tomo posse”, “eu não aceito…”), em rituais de quebra de maldição, na força maior de orações feitas de madrugada, no poder de objetos ungidos com óleo de cozinha e até em água milagrosa obtida por meio de um copo deixado sobre o aparelho de TV durante a transmissão de um programa evangélico qualquer.” {Teologando}

    “Maldições só são quebradas mediante a fé verdadeira em Jesus Cristo, submissão completa ao Seu Senhorio e observância da sua Palavra. Não tem ritual, não tem mandinga, não tem sal. Estão tentando distorcer a simplicidade do Evangelho, em prol de uma teologia fajuta, corrompida e mentirosa. Pra não ficar só nas minhas palavras:

    "Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se maldição por nós; porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro;" (Gálatas 3:13)

    É claro que num primeiro momento, o texto acima se refere a maldição da Lei, mas nos dá base para relacionar o texto com qualquer maldição sobre as nossas vidas. Os pastores devem ensinar as pessoas que se elas querem ficar livres de seus vícios, enfermidades espirituais, depressões e angústias, elas devem se lançar nas profundezas da Graça de Deus, receber o Seu Santo Espírito, que é o único agente transformador de vidas e fazer parte da videira Verdadeira que é o próprio Cristo.” (Logos Apologética)

    09. Pagar o preço e a perda da salvação
    É comum ouvirmos que temos que pagar o preço para sermos salvos, recebermos bênçãos ou algo do tipo. Porém, em Efésios 2:8-9 está escrito que “... pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie;”. A salvação é um presente! Não tem como merecermos ganhar esse presente por sacrifícios que nós mesmos façamos! Devemos sim ser responsáveis, prudentes e termos atitudes em certos momentos, mas usar a expressão “pagar o preço” para mostrar que trocamos bênçãos com Deus não existe! (Leia o texto E)

    “Nós não temos recebido o espírito do mundo, mas o Espírito que vem de Deus para que possamos conhecer o que por Deus nos foi dado gratuitamente. Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor.” 
    {1 Coríntios 2:12 + Romanos 6:23}

    “Não é bíblico o ensino de que um salvo possa perder a salvação. Somos salvos pela graça da fé em Cristo, o Salvador, conforme Efésios 2:8-9. Ensinar que um crente pode “cair da graça” não tem qualquer respaldo bíblico. Do mesmo modo como um nascituro não pode “desnascer”, também o novo nascimento não pode ser desfeito. É uma heresia ensinar que alguém possa perder a salvação porque pecou. A verdade é que muitas pessoas podem apostatar das coisas de Deus, porque nunca foram salvas. (1 João 2:8-9,19). Deus jamais deserda um dos Seus filhos. Jesus prometeu em João 10:28-29: “E dou-lhes a vida eterna, e nunca hão de perecer, e ninguém as arrebatará da minha mão. Meu Pai, que mas deu, é maior do que todos; e ninguém pode arrebatá-las da mão de meu Pai.”  A salvação é inteiramente gratuita (Romanos 5:1-8). Ela é um dom recebido, não conseguido.  Um presente verdadeiro não pode ser retomado, se, de fato, foi dado com sinceridade.  Existe alguém mais sincero do que o nosso Salvador? A salvação é um dom gratuito de Deus, o qual nos foi dado através do sangue de Jesus Cristo. Recebido pela fé, jamais poderá ser perdido.” {Sola Scriptura}

    Saber que uma vez salvo, salvo para sempre, não é desculpa para pecar libertinamente achando que isso é possível. É óbvio que não são as nossas obras que definem a salvação, porém se somos novas criaturas, ainda que com a essência pecaminosa, nosso coração regenerado por Deus irá seguir em direção à vontade do Senhor e não à nossa. Outro detalhe: Segundo Isaías 42:3 (“A cana trilhada não quebrará, nem apagará o pavio que fumega; com verdade trará justiça.”), notamos que por mais que um verdadeiro salvo em Cristo se afaste por um período da igreja não quer dizer necessariamente que ele tenha perdido o temor ao Senhor Deus. A chama pode estar fraca, fraca, mas o Senhor não deixa essa chama se apagar. O mérito não é nosso! É o Senhor quem nos dá força e auxílio para perseverarmos em Seu caminho! Ele é bom! {Dois Dedos de Teologia [Adaptado]}

    “Porque o SENHOR ama o juízo e não desampara os seus santos; eles são preservados para sempre; mas a semente dos ímpios será desarraigada. E lhes darei um só coração, e um espírito novo porei dentro deles; e tirarei da sua carne o coração de pedra, e lhes darei um coração de carne; para que andem nos meus estatutos, e guardem os meus juízos, e os cumpram; e eles me serão por povo, e eu lhes serei por Deus. E eles serão o meu povo, e eu lhes serei o seu Deus; e lhes darei um mesmo coração, e um só caminho, para que me temam todos os dias, para seu bem, e o bem de seus filhos, depois deles. E farei com eles uma aliança eterna de não me desviar de fazer-lhes o bem; e porei o meu temor nos seus corações, para que nunca se apartem de mim.
    {Salmos 37:28 + Ezequiel 11:19-20 + Jeremias 32:38-40}

    Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna. Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora. Porque eu desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou. E a vontade do Pai que me enviou é esta: Que nenhum de todos aqueles que me deu se perca, mas que o ressuscite no último dia. Eu rogo por eles; não rogo pelo mundo, mas por aqueles que me deste, porque são teus. Porque estou certo de que, nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as potestades, nem o presente, nem o porvir, nem a altura, nem a profundidade, nem alguma outra criatura nos poderá separar do amor de Deus, que está em Cristo Jesus nosso Senhor.”
    {João 4:14, 6:37-39, 17:9 + Romanos 8:38-39}

    Sola Scriptura
    Fechando o post, voltamos ao trecho inicial: A intenção aqui é de conhecermos o que é verdadeiro, não nos levarmos por falsos ensinamentos que distorcem o sentido real da Palavra do Papai e não de acusar doutrinas ou pessoas específicas, mas sim as práticas e ensinamentos falsos aqui relacionados. De qualquer forma, fica a dica final: Se guie somente pela vontade do Senhor Deus e Sua vontade está expressa em Sua palavra, a Bíblia que é “... divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.” {2 Timóteo 3:16-17}


    Que o Senhor Deus te abençoe e te guarde em nome do Senhor Jesus! =]

    Baiano, nascido em 1995 e fácil de ser caricaturado por ser barbudo e parecer um nerd. Não tem conta no FB e ainda não aprendeu a gostar do Whats. Além de gostar de psicologia e de coisas fora do comum, tem como hobbies escrever, fazer arte e mexer com códigos de programação. Depois de ser achado por Cristo, descobriu o sentido da palavra felicidade. Se encontrá-lo por aí, no mínimo, ouvirá que Deus é bom, muito bom! =]

    • Blogger
    • Disqus

    Seja o primeiro a comentar!

    Deixe teu comentário!

    Conte-nos algo sobre o texto! Será um prazer ouvir você! =]

    Topo