• Eterno Inconformado
  • Eterno Inconformado
  • 7 de mai de 2017

    #182 Éter no Inconformado

    Começar algo sem ao menos saber o que você está fazendo não te ajudará a resolver palavras cruzadas. Meu parnasianismo hermético esconde meus maiores dilemas. A vida não é um caça-palavras, mas um fogo cruzado.

    Conheci um inferno gelado chamado solidão. Onde minhas lágrimas evaporaram e meu coração já não sabe se entra em fusão ou solidificação. Desfaço minhas confusões condensando-me, seguindo... o ar que o bom Deus soprou em mim faz meu sangue circular. A sublimação ficou para outro instante.

    Quero quebrar a quarta parede em meus ensaios para o próximo capítulo. Já não quero mais morrer desesperadamente. Desejo a vida! E sem me autossabotar, enfrentá-la de frente. É meu relacionamento com Deus que deve refletir em meus problemas, não o contrário!

    O circunflexo é o maiô de maio e a cedilha é um marco em março. A decepção não pode te impedir de confiar e de ouvir conselhos. Quem se joga, sabe que correrá riscos. O Deus que chama todas as estrelas pelo nome me chamou mesmo eu não sendo uma. Você nasceu para O adorar (e eu também!).

    Você cresce com suas quedas (isso é mais que uma figura de linguagem). O silêncio de meus gritos abafados “ressilenciam” minha resiliência. Reverbero meus gritos de dependência em meio ao vácuo do meu desespero. Sem ar, não há passagem de som; sem Deus, não há felicidade.

    Você só nota o quão bom é o Sol quando faz frio. Desenhe palavras de amor na vida de alguém. Atitudes constantes aliadas a elas fazem uma diferença sem igual! Não tema as intimidações de quem “faz melhor”.  Viva cada novo momento como se fosse o primeiro. O importante é que nada mais importe.

    Nossos sorrisos escondem nossas depressões tão depressa. Eu sei que sair da zona de conforto te feriu. Os arames te marcaram enquanto você atravessava a cerca que te limitava (ficar lá era pior, te garanto). Você não pode se conter outra vez. Continue a subir sem pressa e enfrente a pressão. Viva!

    Sempre soube que quem procura, uma hora acha. As cartas perdidas e o tempo recuperado irão me mostrar de uma vez por todas que você é calmaria em minha tempestade. E ao te ver, tudo receberá um belo desfoque gaussiano (beleza incomparável à tua, é claro!). Você me ensinará que quando 1 mais 1 não for igual a 2, podemos tentar novas somas.

    Nem tudo precisa ser tão racional. Nem tudo precisa ser tão emocional.
    Vem mais uma vez me preencher como nunca antes. Vem ser o éter no inconformado que sou eu.

    “No dia da prosperidade goza do bem, mas no dia da adversidade considera; porque também Deus fez a este em oposição àquele, para que o homem nada descubra do que há de vir depois dele. Tudo isto vi nos dias da minha vaidade: há justo que perece na sua justiça, e há ímpio que prolonga os seus dias na sua maldade. Não sejas demasiadamente justo, nem demasiadamente sábio; por que te destruirias a ti mesmo? Não sejas demasiadamente ímpio, nem sejas louco; por que morrerias fora de teu tempo? Bom é que retenhas isto, e também daquilo não retires a tua mão; porque quem teme a Deus escapa de tudo isso.”
    (Eclesiastes 7:14-18)

    éter no inconformado

    Mais textos de Edificação:

    Escrito por:Vítor Macedo

    Baiano, nascido em 1995 e fácil de ser caricaturado por ser barbudo e parecer um nerd. Não tem conta no FB e ainda não aprendeu a gostar do Whats. Além de gostar de psicologia e de coisas fora do comum, tem como hobbies escrever, fazer arte e mexer com códigos de programação. Depois de ser achado por Cristo, descobriu o sentido da palavra felicidade. Se encontrá-lo por aí, no mínimo, ouvirá que Deus é bom, muito bom! =]

    • Blogger
    • Disqus

    Seja o primeiro a comentar!

    Deixe teu comentário!

    Conte-nos algo sobre o texto! Será um prazer ouvir você! =]

    Topo