• Eterno Inconformado
  • Eterno Inconformado
  • 23 de nov de 2015

    #146 XXIV. Xeroftalmia [Texto X]

    A letra X sempre esteve associada a incógnitas, ao desconhecido, a aquilo que precisa ser descoberto, ao equilíbrio dos dois lados da equação. No nosso âmbito humano, é como se, em sequência, a vida virasse, você pelejara contra o medo de perder por ausência e de se sentir um covarde, mas do outro lado ainda há coisas a serem descobertas e experiências a serem vividas em um tempo e ocasiões até então desconhecidos. Com base nessas informações, vamos calcular o valor de X. Ops... encontrar a raiz do seu probleminha e ver o que podemos fazer agora.

    xeroftalmia e hematidrose

    De início, uma pergunta crucial: como você reagiria se percebesse que holofotes apontassem exatamente para você? Imagine um aluno que não vem tendo um bom comportamento na escola. É quando o diretor, a fim de tentar mudar tal situação, intervém convidando o pai desse aluno a se fazer presente na sala de aula do filho assistindo por alguns instantes determinada aula, mas, sem seu filho saber. A cena se constrói fácil: subitamente, esse pai chega na porta da sala de aula, cumprimenta o professor, pede permissão para entrar (como se nada estivesse acontecendo) dirige um enfático bom-dia para a classe e com a concessão do docente, se assenta. Os amigos do jovem garoto conheciam que aquele era seu pai. O menino, por sua vez, percebendo que está sendo observado, muda de comportamento abruptamente e trava! Ele percebeu que está sendo observado. Os holofotes estão sobre ele. O clima muda; é inevitável.

    Estranho, não?! Se nosso caráter já é testado em meio a coisas aparentemente positivas (quem gosta de ouvir elogios e se autopromover constantemente que o diga), imagine então nas situações de dor e desconfortáveis para nós, como para quem chora antes de dormir sem saber se seu amor está bem. O problema é que é meio bizarro quando queremos nos fazer de coitadinhos achando que nossos problemas são maiores que os de outras pessoas. (Isso será um gancho para falarmos do transtorno de personalidade histriônica em uma futura publicação se assim o Senhor permitir). Misturamos luto com melancolia, emoção com sentimentos e nos perdemos na dúvida. Tememos perder o que não temos, choramos sem saber o que perdemos (se é que tínhamos), fazemos coisas por impulso e colocamos a culpa em ações ditas amorosas, mas no fundo irreais. Emoções são violentas, sentimentos são conscientes.

    Textos de A a Z

    Hora de colocar as coisas na balança: se há o tempo de chorar e o tempo de rir e outras estações mais (como visto em Eclesiastes 3), qual a hora do agora: lutar ou recuar? Não sei! Certezas, sem dúvidas. Dúvidas, talvez. Assim como a incógnita do X que iniciou o texto, você precisa ponderar algumas coisas e arrumá-las em seu devido lugar. Lembre-se de como resolver uma equação: de um lado da igualdade, você deixa tudo que tem o “x”; do outro, mantenha apenas os números puros invertendo os sinais daqueles que forem importados. Em outras palavras, não misture aquilo que você ainda não sabe com o que você já tem por certo. Lembra que Deus é bom?! Então! Deixe de drama e - importando uma expressão do inglês usada quando se quer dizer para não criar expectativas, Don’t hold your breath (Não segure sua respiração) – viva.

    E se você já não tem mais lágrimas para chorar, imagine como foi difícil para aquEle que, em obediência ao Pai e por amor a Seus filhos, suou sangue. Se você sofre calado(a) em silêncio, lembre-se que Jesus sofreu em público e Sua dor foi notória diante de uma multidão que queria vê-Lo morto. Xeroftalmia em nada se compara a uma hematidrose: derramamos lágrimas até cessar. Ele derramou vida até morrer.

    “E, posto em agonia, orava mais intensamente. E o seu suor tornou-se em grandes gotas de sangue, que corriam até ao chão.”
    {Lucas 22:44}

    O Senhor é bom e Seu amor é eterno.
    Que Ele te abençoe e te guarde em nome do Senhor Jesus. =]

    Escrito por:Vítor Macedo

    Baiano, nascido em 1995 e fácil de ser caricaturado por ser barbudo e parecer um nerd. Não tem conta no FB e ainda não aprendeu a gostar do Whats. Além de gostar de psicologia e de coisas fora do comum, tem como hobbies escrever, fazer arte e mexer com códigos de programação. Depois de ser achado por Cristo, descobriu o sentido da palavra felicidade. Se encontrá-lo por aí, no mínimo, ouvirá que Deus é bom, muito bom! =]

    • Blogger
    • Disqus

    Seja o primeiro a comentar!

    Deixe teu comentário!

    Conte-nos algo sobre o texto! Será um prazer ouvir você! =]

    Topo