• Eterno Inconformado
  • Eterno Inconformado
  • 16 de fev de 2017

    #169 Nós e a Fotossíntese

    A grande descoberta teve início no século XVIII: Jan Ingenhousz, um cientista da região da atual Holanda, percebeu que se uma vela fosse colocada dentro de um frasco fechado junto com plantas próximas à luz, ela não se apagaria; o normal seria que dentro de um lugar fechado, a vela se apagasse. A descoberta de Jan Ingenhousz recebeu o nome de fotossíntese (produção pela luz). A fotossíntese é o processo pelo qual as plantas se alimentam, transformando, basicamente, energia luminosa (no caso, a luz solar) em energia química (que irá produzir o alimento delas - um açúcar chamado glicose).

    como acontece a fotossíntese

    Funciona assim: toda planta possui em suas folhas um pigmento chamado clorofila que, por conta da luz solar, dá a elas a cor verde que chegam aos nossos olhos. Quando a luz do Sol atinge a clorofila, ela fica, digamos, “energizada”, e aí começa a primeira fase do processo de fotossíntese. Porém, para esse processo ocorrer de fato, é preciso antes que a planta tenha água e sais minerais; esses são obtidos através da raiz que, fixa no solo, consegue “sugá-los” e dar sustento a toda planta. Há ainda dois gases envolvidos na fotossíntese: o dióxido de carbono (CO²) e o oxigênio (O²). Durante o processo, a planta absorve o CO² (o gás responsável pelo “efeito estufa” que aumenta a temperatura do planeta e é perigoso), mas, no fim da fotossíntese, ela libera oxigênio (essencial no ar que respiramos) ajudando assim no equilíbrio e no funcionamento vital de uma série de organismos na Terra. Por fim, todo o alimento produzido nesse processo (a glicose, um docinho *^^*) é levado, através de vasos condutores, das folhas às outras partes da planta. É algo bem semelhante à troca do sangue venoso pelo arterial em nosso organismo.

    Leia também:

    Notou alguma semelhança com nossas vidas? Árvores? Alimento? Respiração...? Aparentemente, nada de mais, porém, não. Em várias passagens, a Bíblia nos compara a árvores: Salmos 1:3, Jeremias 17:8, Mateus 7:17-20... as árvores, em sua maioria, são compostas de cinco partes. Observe as funções de cada uma delas:

    Raiz: fixar a árvore no solo e absorver água e nutrientes para ela (leia Mateus 7:24-27).
    Caule: transportar as substâncias extraídas do solo pela raiz até as folhas (tem que estar bem firme! Leia João 15).
    Folhas: produzir alimento para a planta através da fotossíntese (elas crescem sempre para o alto).
    Flores: contribuir com a produção de novas sementes (por serem belas, elas chamam a atenção de animais, como abelhas, que ajudam na polinização).
    Fruto: guardar as sementes que servirão para desenvolver novas plantas (leia Gálatas 5:22 e João 12:24).

    Talvez você tenha chegado até aqui sem entender em como tudo isso aplica em nossa vida. Calma! Antes, reitero: crie raízes antes de desejar frutos; crie alicerces firmes antes de querer alcançar o telhado. O melhor de tudo é o processo, o semear... o florescer! A Bíblia conta em uma narrativa espetacular que começa no capítulo 33 de Êxodo (quando Moisés deseja muito que Deus esteja com ele, afinal, a presença de um anjo não lhe era o suficiente! Moisés queria mesmo era a presença do Papai, não só as bênçãos dEle ou um anjo durante o caminho) e o mais épico se encontra no capítulo 34, entre os versos 29 e 35: Moisés passou tanto tempo conversando com o Senhor que, ao descer do monte, o rosto dele estava brilhando! Ele havia pedido para ver a glória de Deus, mas, certamente, não imaginaria que seu rosto resplandeceria por estar tão perto do Deus soberano, doce e bom! E nós...? O que transparecemos para as pessoas ao descermos do monte, melhor, ao estarmos com o Senhor?! Nossa visão e falar, nosso ser... nosso agir e procedimento são transformados?

    Outra narrativa interessante se encontra em Atos 19:11-12: a Bíblia diz que Deus fazia grandes milagres pelas mãos de Paulo, de uma maneira que lenços e aventais eram levados do corpo do apóstolo até os enfermos, e eles eram curados e libertos de espíritos malignos! Não que aqueles panos eram “mágicos” ou isso seja pretexto para fazermos algo semelhante nos dias de hoje, mas essa narrativa nos mostra que Paulo transbordava do Espírito Santo; ele respirava Deus e depois O expirava para outras pessoas.

    “Santo, estar perto de Ti me deixou mais parecido Contigo!”
    (Parecido Contigo – Rodolfo Abrantes)

    Para finalizar, te indico a leitura de 2 Reis, capítulos 22 e 23. Em alguns momentos, para começarmos a restauração de tudo ao nosso redor (e, principalmente, em nós mesmos) será necessário achar o “livro perdido”. Alimente-se da Palavra do Senhor, respire-O em todos os momentos, ame estar em Sua presença e valorize cada instante com Ele. É certo que, assim como as plantas vivem a mudança das estações, também passaremos por momentos de queda de folhas e frieza (outono/inverno), mas, em seguida, as flores surgem e a esperança vem outra vez (primavera/verão). Em momentos assim, é sempre bom lembrarmos do equilíbrio e da paciência, ou, em termos científicos novamente, da homeostase... mas, isso já pode ser assunto para um outro texto!

    Crie raízes sólidas na Palavra dEle, floresça, frutifique e, como as folhas, continue subindo! E lembre-se: da próxima vez que você for conversar com o Senhor, seja no monte, seja no teu quarto, seja na igreja, seja onde for, com louvores, oração ou Bíblia, diga: #partiu fotossíntese [a Luz que provém dEle irá te transformar, você será alimentado e ainda levará o verdadeiro oxigênio para outros =]

    Que Papai do céu te abençoe e te guarde!
    #partiu fotossíntese =]
    Mais textos de Edificação:

    Escrito por:Vítor M. Fagundes

    Baiano, nascido em 1995, curte escrever (de textos incomuns a códigos de programação) e, para ele, o normal é não ser normal. Depois de ser achado por Cristo, Vítor descobriu o que é viver e o que é a felicidade plena. Se encontrá-lo por aí, no mínimo, ouvirá que Deus é bom, muito bom! =]

    • Blogger
    • Disqus

    Seja o primeiro a comentar!

    Deixe teu comentário!

    Conte-nos algo sobre o texto! Será um prazer ouvir você! =]

    Topo