• Eterno Inconformado
  • Eterno Inconformado
  • 2 de fev de 2017

    #168 Quando o sexo chama mais a tua atenção do que as coisas do alto

    Tenho memórias de quando eu costumava assistir Tom e Jerry. Lembro-me das armadilhas que o gato fazia para o rato... era sempre a mesma coisa: um queijo bem atrativo preso em uma ratoeira. Tom não contava com a esperteza de Jerry que sempre “trolava” o gato bocó com facilidade. Tom, apesar de bobo, tinha como propósito chamar a atenção de Jerry com algo que ele gostava (queijos), mas visando atrasá-lo, prendê-lo... rir da cara dele, pressuponho. Todavia, por conta da sagacidade do ratinho, Tom, que além de se ver atrasado, preso e alvo do escárnio de Jerry, certamente, poderia se pegar conversando consigo mesmo a dizer: “ - Burro! Não era para você ter feito isso! Agora está aí preso nesta armadilha.” Mas, não vamos mais falar do gato e do rato dos desenhos animados. Vamos falar de você! É, você mesmo(a) que, vez ou outra, se vê preso(a) em armadilhas do mundo, do Diabo e da tua própria carne (sim, você também pode se ver preso(a) em situações que você mesmo(a) criou, assim como sempre aconteceu com o Tom).

    LEIA TAMBÉM: Um presente chamado sexo, uma armadilha chamada tentação

    O que tem sido uma armadilha para você? O que tenta te atrasar, te prender, te fazer ser alvo das acusações alheias e da tua própria cabeça? O que tenta te afastar de Deus? Você sabe bem o que é, e, cara, não há meio termo. Você continuará com teus hábitos pecaminosos que te prendem ou servirá ao Deus de soberania absoluta de todo o teu coração, alma e entendimento? (Não é possível escolher as duas opções; chega de ficar sobre o muro).

    é tempo de santidade

    Vamos falar sobre pecados relacionados ao sexo (não que o pecado esteja na relação sexual em si, mas nos contextos imorais em que ela está envolvida, como, por exemplo, o adultério, a fornicação, o sexo casual e afins). É óbvio que pecado não se resume às situações envolvendo o sexo fora do matrimônio (não há pesos diferentes para pecados; falar mal dos irmãos e outras coisas mais são pecados da mesma forma), porém falar de pecado no contexto referente a sexo é algo que merece um pouco mais de atenção, porque a Bíblia diz que “... todo o pecado que o homem comete é fora do corpo; mas o que se prostitui peca contra o seu próprio corpo. (...) o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos. Porque fostes comprados por bom preço; glorificai, pois, a Deus no vosso corpo, e no vosso espírito, os quais pertencem a Deus.” (conforme 1 Coríntios 6:18-20)

    Os problemas, em alguns casos, surgem porque queremos uma fuga da realidade. Geralmente, pessoas que não são evangélicas, a fim de tentar abafar o sofrimento, vão a bares com amigos e se embriagam; outras tentam o uso de cigarro e, até, de drogas ilícitas, na tentativa de “fugir dos problemas”, mas eles agem como avestruzes que escondem a cabeça na areia: uma hora, a realidade baterá à porta, e os problemas continuarão lá, e, talvez, até piores! Mas, quem não bebe álcool, nem fuma, vai preferir ouvir músicas dramáticas com o fone bem alto transar, talvez, pensando naquilo como uma válvula de escape. Daí, há a relação e, em seguida, o prazer transformado em culpa. O que fazer com as emoções agora? Chorar como Judas (que, pelo pesar, acabou com a própria vida – conforme Mateus 27:3-5) ou chorar como Pedro (que, mesmo tendo negado a Jesus, se arrependeu e seguiu transformado - conforme Mateus 26:75; Atos 15:7)? Emoções são traiçoeiras, tenha cuidado com elas; prefira os sentimentos, esses sim, reais.

    A Bíblia diz que os céus não comportam a glória de Deus (conforme 1 Reis 8:27). Com isso em mente, pense comigo: se Ele não “cabe” nessa imensidão que está sobre as nossas cabeças, por que Ele escolheria morar dentro do nosso coração?! Ao pecarmos contra o nosso corpo, é como se, em outras palavras, estivéssemos deixando Ele de fora da casa onde Ele é quem manda, Ele é o Dono, e um Dono ciumento! (conforme Tiago 4:5)

    É certo que não existe uma relação sexual consumada se um dos dois não consentir (do contrário, é considerado estupro). Partindo desse princípio, por que você insiste em dizer sim a um convite licencioso que, em outras palavras, é um “não” a Deus? Teu namorado/tua namorada te aproxima ou te afasta de Deus? Não dá para ficar oscilando em meios termos; ou é sim, ou é não. Como você leu no início do texto, não dá para continuar pecando deliberadamente e querer adorar a Deus, simultaneamente. Não quero que você se sinta acusado(a) ou, até mesmo, se rotulando como um lixo ou usando adjetivos piores (como o Tom, que sempre caía na mesma armadilha todas as vezes), mas você precisa ser responsável e quebrar o ciclo. Se acostumar é perigoso demais e Deus não te quer assim! É por nos amar, que Ele nos adverte! Do contrário, não seria amor, acredite!

    Você pode tentar algumas “dicas”, como, por exemplo, evitar ficar a sós com o(a) namorado(a), evitar toques sensuais ou algo que os impulsione a uma relação sexual, mas acredite: não há manual para fugir do pecado, porque a carne é fraca e, quando você menos esperar, ela te dá uma rasteira e você se verá em lágrimas outra vez, se sentindo a pior pessoa do mundo. Te aconselho a estar mais próximo(a) de Papai do céu, desprendido, sem querer nada em troca, só pelo prazer de estar com Ele. Assim como Paulo escreveu em Filipenses 3:7-8, meu desejo é que você trate todas as outras coisas como se elas fossem nada, a fim de que você esteja somente com Ele, com o coração pegando fogo e incendiado de amor pelo Deus bom que, além de te dar vida, te mostrou o que é o amor de verdade, porque Ele mesmo é o próprio amor. Perca tudo, mas não perca Ele nunca! Vai ser difícil, mas Ele estará contigo! Achegue-se a Ele, que Ele se achega até você... e assim, você vai sendo transformado(a)! E se achegue sem dúvidas (porque o pecado tentará fazer com que você se sinta envergonhado(a), indigno(a) de se ajoelhar perante o Senhor Deus); dúvidas essas que são instrumentos do Diabo para tentar nos parar (ele usou dúvidas para tentar Eva [conforme Gênesis 3:1-6] e, até mesmo, Jesus [conforme Mateus 4:1-4]!). Todavia, diante da dúvida, medite em 1 João 3.

    E, sabe...? Querer ficar sozinho(a), longe de tudo e de todos, não vai resolver o problema. Comece correndo desesperadamente para os braços dEle, do Deus que te ama e te quer por inteiro, sem reservas. Em seguida, cuide de outros que precisam de você. Certamente, isso te inspirará a amá-Lo mais e te ajudará no processo da viagem para o alto.

    Continue subindo!
    Que Papai do céu nos ajude a viver para Sua glória e nos apaixonar mais e mais por Sua graça.

    Que Ele te abençoe e te guarde! =]
    Mais textos de Exortação:

    Escrito por:Vítor M. Fagundes

    Baiano, nascido em 1995, curte escrever (de textos incomuns a códigos de programação) e, para ele, o normal é não ser normal. Depois de ser achado por Cristo, Vítor descobriu o que é viver e o que é a felicidade plena. Se encontrá-lo por aí, no mínimo, ouvirá que Deus é bom, muito bom! =]

    • Blogger
    • Disqus

    Seja o primeiro a comentar!

    Deixe teu comentário!

    Conte-nos algo sobre o texto! Será um prazer ouvir você! =]

    Topo