• Eterno Inconformado
  • Eterno Inconformado
  • 19 de set. de 2020

    #341. Experiências de Espera e de Esperança

    Trezentos meses de timidez e comportamento. O que foi visto como o fim, nada mais era que um recomeço. Agora, subindo, alcançaremos, no tempo oportuno, o marco miliário. Certamente, seremos surpreendidos, até porque ainda não é o fim. Ainda! 

    “Na verdade, não serão confundidos os que esperam em ti; confundidos serão os que transgridem sem causa. Faze-me saber os teus caminhos, SENHOR; ensina-me as tuas veredas. Guia-me na tua verdade, e ensina-me, pois tu és o Deus da minha salvação; por ti estou esperando todo o dia.” – Salmos 25:3-5

    A prática é importante para que um aprendizado se solidifique, mas há certos aprendizados – simples, mas inestimáveis – que são fundamentais e se sobrepõem a qualquer prática posterior. Esses aprendizados são tão importantes que podem te livrar de colher frutos amargos em caminhos tortuosos, portanto não os deixe nem lhes negocie em troca de novas experiências. Guarde-os e leve-os contigo para o futuro. Vão te dizer que eles se tornaram antiquados, mas não acredite nisso. Então, por favor, não use as mesmas armas do mundo. 

    “O longânimo é grande em entendimento, mas o que é de espírito impaciente mostra a sua loucura.” – Provérbios 14:29

    Você depende de Deus
    A ansiedade costuma atrapalhar as coisas. Tenha paz em Deus apesar das circunstâncias, sem querer dar um jeitinho de apressar as coisas (como Sarai fez quando permitiu que seu esposo se deitasse com sua empregada).

    “Não olhe para o que Deus não está fazendo. Tua confiança não deve ter base no que você ainda espera Ele fazer, mas no que Ele é em Sua essência. O problema é que achamos que tudo vai bem, apenas quando Deus faz o que queremos. Mas não. Ele é sempre bom!" – Texto I

    Você não é todo mundo!
    Histórias de vida são diferentes. Não se compare! Não sabemos o que pedir e, muitas vezes, quando pedimos, é para nos envaidecer (Tg 4:1-3). Queremos, de forma tão tola, nos igualar ao mundo, querendo ser o que os outros aparentam ser e ter o que eles têm – como se ter alguma coisa fosse mais importante do que ser, de fato, quem somos. E é aí, em uma simples comparação, que nos corrompemos, nos corroemos e nos perdemos por querer ser quem não somos – como os israelistas, que (1) preferiam voltar para o Egito e sofrer na escravidão do que confiar nas promessas de Deus (Nm 14); (2) tinham o próprio Deus lhes guiando, mas, ainda assim, só porque as nações ao redor tinham um monarca, eles preferiram que um rei humano reinasse sobre eles (1Sm 8). 

    “Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho. Sei estar abatido, e sei também ter abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas estou instruído, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade. Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece.” – Filipenses 4:11-13

    Paciência
    Tanto a murmuração quanto o desejo de fazer o que os outros faziam trouxeram consequências ruins para Israel. Em contraste, encontramos na Bíblia ótimos exemplos de fé, perseverança, paciência e retidão. José é, sem dúvida, um dos melhores: sua história é épica! De quando foi vendido por seus irmãos até se tornar governador, muita coisa aconteceu naquele intervalo de 13 anos. Certamente, os sofrimentos de sua juventude foram basilares para seu amadurecimento. Até que o dia da consolidação chegou (Gn 37; 39-50).

    Exercite a gratidão
    O rei Davi também é um ótimo exemplo de alguém que soube esperar (além de ser um excelente referencial de alguém que sabia ser grato). Ele não se tornou um rei da noite para o dia. Após ser ungido rei (1Sm 16), Davi precisou ser paciente para ver tudo aquilo se concretizar. Enquanto isso, ele e seus homens passaram por várias provações enquanto fugiam do rei Saul. Certamente, não foi nada fácil, mas esses mesmos homens se tornaram valentes, grandes homens de guerra, peritos em suas áreas! Tudo isso dentro de cavernas e vales (1Sm 22:1-3) para, com o passar do tempo e com os devidos aprendizados, no tempo certo, Davi assumir o trono de Judá e de Israel (2Sm caps. 2 e 5).

    Davi sabia de sua missão, sabia de onde ele veio e o mais importante: ele sabia (e se lembrava constantemente) que Deus estava o tempo todo por trás de tudo! Nada fugiu de Seu controle soberano por nenhum momento! Além de trazer paz a Davi nos momentos de dúvida, saber que Deus é soberano dava ao rei a certeza de que os planos do Senhor não podem ser frustrados, e que era importante ele reconhecer a cada dia que todo seu reinado, toda proteção que ele gozava, todas as bênçãos, todas as vitórias, todo o socorro... tudo aquilo vinha, graciosamente, de Deus! Agradecê-Lo e louvá-Lo sempre foi prioridade para Davi. Seja em circunstâncias favoráveis ou em momentos de dúvida, agradecer ao Senhor por Seu cuidado constante é fundamental. 

    “Bendito seja o SENHOR, minha rocha, que ensina as minhas mãos para a peleja e os meus dedos para a guerra; benignidade minha e fortaleza minha; alto retiro meu e meu libertador és tu; escudo meu, em quem eu confio, e que me sujeita o meu povo.” – Salmos 144:1-2

    Espere a barba crescer
    Espere a barba crescer.Outro ponto interessante na vida de Davi é que, além de manifestar Sua gratidão ao Senhor, ele também reconhecia que certas pessoas lhe ajudaram no decorrer de sua história. Uma dessas pessoas foi o rei amonita Naás. Quando Davi soube que esse rei morreu, ele procurou manifestar apoio ao filho de Naás, Hanum, enviando-lhe alguns homens com palavras de consolo (2Sm 10 e 1Cr 19). Linda a atitude de Davi! Entretanto, Hanum fez algo muito feio: ele deu crédito às palavras de contenda dos príncipes dos filhos de Amom E criou um problemão (vamos falar mais sobre esse tema em um texto futuro) ao menosprezar os servos de Davi, raspando-lhes metade da barba e cortando-lhes partes das roupas. É claro que os servos de Davi voltaram para casa muito envergonhados: com suas roupas rasgadas e suas barbas pela metade.

    Quando soube do ocorrido, Davi pediu para aqueles homens esperarem em Jericó enquanto suas barbas crescessem novamente. Davi prometeu justiça e fez. Talvez seus servos, ao voltaram daquela situação tão humilhante, não soubessem que o seu rei estava lutando por eles. Era só esperarem a barba crescer (sem usarem alternativas que acelerassem o crescimento, é bom frisar). Esperar era a palavra de ordem. Se Davi, um homem, fez isso por seus servos, você acha que Deus não faria muito mais por Seus filhos? 

    “Se vós, pois, sendo maus, sabeis dar boas coisas aos vossos filhos, quanto mais vosso Pai, que está nos céus, dará bens aos que lhe pedirem?” – Mateus 7:11

    Suo Tempore
    Fato é que tudo tem seu tempo. Obedeça ao Rei e faça o que precisa ser feito. E lembre-se também que nem tudo acontece do jeito que queremos. Existe um Criador no controle de tudo. E seja no sim e no não; com ou sem títulos; no tudo e no nada; do começo ao fim; quer você queira, quer não; em todo tempo, Ele é bom e Seu amor é eterno!

    Revise os quandos: será que você ainda tem todo tempo mesmo?
    Você pode ler outros textos:

    Seja o primeiro a comentar!

    Deixe teu comentário!

    Conte-nos algo sobre o texto! Será um prazer ouvir você! =]

    Topo