• Eterno Inconformado
  • Eterno Inconformado
  • 26 de set. de 2020

    #342. E Deus disse “não”

    Você já parou para pensar nas consequências de se dizer “sim” para tudo o que te pedem e de ouvir a mesma resposta afirmativa para tudo o que você pede? Estão dizendo por aí que podemos tudo e que podemos ser tudo o que quisermos ser. Sim, é muito bonito ouvir isso e, em certa medida, encorajador, mas preciso dizer que não é bem assim. Não podemos ser tudo o que queremos e não podemos fazer tudo o que quisermos.

    • É importante aprender a perder.
    • É importante aprender a se frustrar.
    • É importante aprender que nem todos se importam conosco.
    • É importante aprender que não precisamos impressionar sempre.
    • É importante aprender que nem tudo acontece quando queremos nem da forma que desejamos.

    Quadros quebrados no quarto, rascunhos rasgados no chão.

    A seguir, veremos três momentos na Bíblia em que Deus disse “não” aos pedidos de alguns dos seus filhos. Filhos esses que foram homens exemplares, servos fieis, mas que sabiam que tudo o que Deus faz é bom! Vejamos.

    Deus disse “Você não!”

    Em 1 Crônicas 17, você vê o rei Davi se perguntando: - Se eu, um homem, moro em um palácio, por que a arca da aliança do meu Deus fica debaixo de cortinas? Por que não edificar um templo para o meu Deus?

    Você percebe que a intenção era boa. Tanto é que o profeta Natã encorajou Davi a prosseguir nesse propósito. Mas Deus disse que não. Ele manda Natã dizer a Davi que as mãos dele – de Davi – não ergueriam o templo, mas, sim, as mãos de um dos seus descendentes. A mensagem de Deus proferida por Natã aqui é épica demais! E Davi entendeu tudo isso com muita gratidão ao Senhor! Ele ouviu um “não” e se alegrou por entender que esse “não” tinha significados grandiosos: (1) Deus estava, mais uma vez, confirmando o reinado de Davi; (2) a descendência de Davi estaria sempre presente no trono; (3) Davi não construiria o templo, mas um de seus filhos, sim; (4) Deus estaria sempre ao lado desse filho de Davi.

    Davi confiava em Deus (1Cr 17:25). No decorrer do capítulo, você pode ler a linda oração de gratidão que ele fez ao Senhor em virtude desse “não” que o bom Deus lhe respondeu. Quase sempre, não entendemos muito do que acontece conosco. Dentre tantos outros motivos, Ele pode não permitir que certos planos nossos não se concretizem por, em Sua onisciência, saber que Ele nos dará, graciosamente, algo muito mais belo mais à frente. Algo que, certamente, será para Sua glória e louvor! 

    “Então entrou o rei Davi, e ficou perante o SENHOR; e disse: Quem sou eu, SENHOR Deus? e qual é a minha casa, para que me tenhas trazido até aqui? E ainda isto, ó Deus, foi pouco aos teus olhos; pelo que falaste da casa de teu servo para tempos distantes; e trataste-me como a um homem ilustre, ó SENHOR Deus. Que mais te dirá Davi, acerca da honra feita a teu servo? Porém tu conheces bem a teu servo. Ó SENHOR, por amor de teu servo, e segundo o teu coração, fizeste toda esta grandeza, para fazer notória todas estas grandes coisas. SENHOR, ninguém há como tu, e não há Deus fora de ti, segundo tudo quanto ouvimos com os nossos ouvidos.” – 1 Crônicas 17:16-20

    Deus disse “Basta!”

    Moisés já sabia que Deus não lhe permitiria entrar em Canaã. E olhe que Moisés foi um líder extremamente usado pelo Senhor para guiar o povo à Terra Prometida, além de ter seu rosto resplandecente por alguns instantes após ver a glória de Deus de tão perto! Apesar disso tudo, devemos nos lembrar que somos abençoados por graça, não por merecimento!

    Veja a história de Moisés. Você pode se pegar questionando como um homem tão usado como ele pudesse ter um pedido indeferido por Deus? Em Deuteronômio 3, o próprio Moisés nos diz que, levando em consideração o majestoso agir de Deus para com Seu povo, ele, Moisés, aproveitou a deixa e pediu novamente a Deus que lhe permitisse entrar em Canaã. Além de responder que não, o Senhor disse a Moisés para não tocar mais nesse assunto! 

    “Rogo-te que me deixes passar, para que veja esta boa terra que está além do Jordão; esta boa montanha, e o Líbano! Porém o SENHOR indignou-se muito contra mim por causa de vós, e não me ouviu; antes o SENHOR me disse: Basta; não me fales mais deste assunto;” – Deuteronômio 3:25-26

    Uma das coisas mais notáveis nessa história é que, mesmo ouvindo um “não” de Deus, Moisés sabia de suas responsabilidades como líder e como servo. O compromisso era importante; as birras, não. Ele sabia que Deus lhe amava! Para você ter uma dimensão maior disso tudo, leia a respeito dos últimos momentos da vida de Moisés nos capítulos 32-34 do livro de Deuteronômio. É bem épico!

    Deus disse “Minha graça te basta!”

    Outra passagem bem elucidativa nesse aspecto é um trecho do relato de Paulo em 2 Coríntios 12:1-10, quando vemos na fala do apóstolo o caráter educativo do “não” de Deus. O trecho em questão reforça, mais uma vez, a importância de entendermos que não devemos insistir em certas questões. Observe: 

    “E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear, a fim de não me exaltar. Acerca do qual três vezes orei ao Senhor para que se desviasse de mim. E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. [...]” – 2 Coríntios 12:7-9a
    Um dos ensinamentos mais ricos dessa passagem é que o poder de Deus é aperfeiçoado em nossas fraquezas. Somos forjados em nossas lutas, aquecidos e experimentados em nossas batalhas, e nunca estamos sós. Cristo está o tempo inteiro conosco, fortalecendo nosso caráter, nos tornando semelhantes a Ele e nos ensinando a olhar para o alto, pois é de lá que vem nosso socorro.

    Deus é bom! =]

    Há, sim, um tempo certo para todas as coisas. Há, sim, um Deus soberano no controle de tudo. E quando Ele, como um bom Pai, nos diz não, podemos ter certeza de que é para glória dEle e, também, para o nosso bem. Confie nEle! Descanse nEle e tenha paz! Ele é bom e Seu amor é eterno! \o/ 

    “Mas, se esperamos o que não vemos, com paciência o esperamos. E da mesma maneira também o Espírito ajuda as nossas fraquezas; porque não sabemos o que havemos de pedir como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis. E aquele que examina os corações sabe qual é a intenção do Espírito; e é ele que segundo Deus intercede pelos santos. E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” – Romanos 8:25-28
    Você pode ler outros textos:

    Seja o primeiro a comentar!

    Deixe teu comentário!

    Conte-nos algo sobre o texto! Será um prazer ouvir você! =]

    Topo